sexta-feira, 5 de junho de 2009

MALDITO ANJO

(site 1000 Imagens)
Vejo luz em teus olhos como se visse
a paz dos anjos voando ao teu redor
Vejo contornos deixando-te sedas e pétalas
provavelmente sejam os mesmos anjos que te cortejam

Transei com anjos, dormi com o diabo
chorei teu corpo e supliquei teus amores
Abandonei meu corpo em busca do teu
e, ateu, derramei odores e queimei no inferno

Danadas ancas que dormi e que da janela me atirei
insanas noites acordei e cheirei odores que transei
Vejo os mesmos contornos deixando-te louca, desvairada,
quem sabe apática

Sublime paixão, maldita tesão
e no chão, nua, me vejo sozinha a chorar
e, os anjos, a observar
tamanha paixão derramada no chão

Belo sol que amanhece agora
que me vê pendurada na janela
Um raio insinua uma ponta de esperança
no canto da minha cama
trocando aquele mesmo anjo pelo meu chorar.
(escrito em 1996...acho)


2 Comentários:

Adriana P. disse...

Plexo solar chutado, uma carga de concreto abafando a voz, uma queda de dez andares, todo o peso da vontade esmagando as impossibilidades de agora.
Isso é ler tua alma vomitada pelos dedos alimentando essas fomes antigas, que tenho, que tens,
Amo tu beibinha!!!!

LIGIA disse...

sensivel e até mesmo didática.
será este o caminho a percorrer?
bjus encantados