terça-feira, 9 de junho de 2009

ME DESNUDO

É no banho que me tremo, me palpito
Porque se nua estou desvestida de mim mesma
assim como nasci, porque a vergonha me assusta
foi ali que tudo começou..ou terminou.

Ali nua, sendo lavada e esfregada pelo meu interior
Ele me acusa. Me abusa. Porque deixei. Me envergonhei.
Não tive culpa. Foi opção, foi tesão. Foi lamento.
A água escorre o lamento, lava...leva. Decora meu corpo.

Medo de ser lavada ou levada, de ser nua
Nua eu vim da água, ela me sufoca...me veste de lua
Água que sufoca e enforca, me traduz no umbigo
Me arranca da pele, a água quente me derrete

E inverte minha pele do avesso, e travesso meu nu
Umbigo amarrado no pescoço, desamarro na água
Morna me assusta fechada ali, como se fossem amarras
de ferro, que me arranca pra vida e me prende no banho
.

6 Comentários:

Adriana P. disse...

SA-BO-NE-TE....YESSSSS!!!!!!

LIGIA disse...

SENSÍVEL E DELICADO
CONTINUE AMIGA, DESNUDE CADA TIJOLO DESTA PAREDE DE PURA ALMA!

Gabriela disse...

lindo

Gênice Suavi disse...

São gavetas fechadas, lacradas e mofadas. Abrindo-as, exponho a mim mesma. Apresento personagens vividos ou sonhados, não importa. Que me perdoem os sensatos, mas não vivo sem minha insanidade.
>>>>>>>>>>>>>>>

Amei isso aqui Lídia...
Sue blog é encantador...
Continue assim... Escreva o que sua Alma quer dizer, unido ao seu coração.

Um beijo no seu coração.
Já está entre meus favoritos!
:)

Ju disse...

Tenho orgulho de ti!

blue velvet disse...

totalmwente sensivel..
estou adorando isto.


beijos

blue