domingo, 6 de junho de 2010

SOLIDÃO, VAI PASSAR

Perdoa minhas lágrimas que empapam o travesseiro
É só minha solidão me chamando
Cruel e nefasta que me afasta de mim
Solidão, teu nome é só
Me faz chorar e rezar, de cara na cama

Me faz fugir de mim, tentando outras
Estou só aqui e choro, imploro amor
Um amor que ainda não conheço
Nem reconheço, porque não sei
Não sei quem vem, quem vai

Só sei que choro, tanto
No travesseiro
Meu único parceiro e confidente
Sorridente me afaga e adormeço
Acarinho eu mesma

É solidão se acarinhar
Triste e deprimente
E minha mente.. mente
Diz que vai passar, passando a vida
E afago o cobertor me aquecendo em mim

Encontro das lágrimas que me correm
Justifico meu pranto num canto
No calar da noite me grito
Imploro um amor sem dor
E no abandono me possuo.

16 Comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Meu amigo internauta!

Você que é meu amigo,
você que sempre me socorre quando preciso,
você que fala de assuntos interessantes
às vezes coisas banais que para mim são tão importantes!
Você, que,
às vezes,
tão longe,
mas que sinto tão perto em meu coração...

Você, meu amigo,
que não vejo os olhos,
mas sinto a alma,
está sempre próximo,
bem mais perto do que a própria tela,
está mais próximo do que imagina...

Você meu amigo,
que invadiu minha vida,
fez-me gostar-te muito,
que não veio apenas através de um cabo telefônico,
mas veio do vento,
vento que nos leva para o encontro das nossas alegrias
para a proximidade dos nossos sonhos.

Você é especial,
e tudo o que se refere à você.

São tão importantes para mim:
as suas alegrias, as suas mágoas, as suas histórias e suas aventuras,
quero-te sempre próximo de mim!

Você meu amigo,
que é muito mais que um encontro virtual,
é a realidade dos meus dias!

Por você eu navego,
por você eu crio,
por você eu tenho suportado tantas coisas,
com tanta força...

A você meu amigo,
gostaria de fazer alguns pedidos:
Que você sempre permaneça,
em minha vida,
em meu coração.

Que seja meu eterno amigo;
além da tela,
além do tempo,
aqui dentro do meu coração...

(autor desconhecido).

Uma boa semana.

beijooo.

Suziley disse...

Falar de solidão evoca dores físicas e espirituais. Tristes versos, mas belos querida Lidia. Mas algo bom há na solidão: a certeza de que nascemos para estarmos junto a outro. Precisamos de que quem nos ame, nos respeite e nos seja tudo de bom. Bela poesia. Gostei. Um bom final de domingo, uma ótima semana para você, beijos ;)

Mahria disse...

De tanto a solidão me fazer companhia, me acostumei com a presença dela que já nem ligo, a solidão sentiu a indiferença e se foi... ow


Bjs
Mah

Lidia Ferreira disse...

triste mas lindo poema , só mesmo os poetas para tornar uma coisa triste em beleza rsrs


Amiga que bom que sua irmã esta boa , eu tb andei um pouco sumida , mas e só preguiça mesmo rsrs
Bjs

Lidia Ferreira disse...

oieeee!
Tenho um selo meme muito legal para vc no meu blog
Bjs

Calu disse...

Sir Bernard Shaw escreveu:
"Não há outra maneira de avançar por entre os escombros da realidade;senão,piando levemente!"
Que outro pisar-doce senão o da poesia?
Quando a transpomos mimetizamos o sofrimento e com isso a dor provocada.
Calu

Mariana disse...

Lindo o poema.
Sim , a solidão passa, pois felizmente ela é só uma fase.

Silvia C. Barbosa disse...

A solidão também abandona, mas sente saudade muito facilmente!

Linda, que bom que sua irmã está bem agora, mas o que ela tinha?

Beijos

Graça Pereira disse...

A solidão tem...muitas faces!
Há aquela que eu procuro (porque viver só...não chega) para sentir a vida em mim, rebuscar nas raízes...o meu novo caminho.
E há outra...a isenta de amor, de carinho, de companhia e cheia de sofrimento que nos magoa...mas que tambem nos faz crescer. Mas ainda nesta, podemos (e devemos) encontrar caminho...desde que se queira e se procure a esperança e a alegria...então esse caminho, fica com uma luz perene, brilhante e muito clara para iluminar os nossos passos e...podes acreditar- nesses caminhos...a noite nunca cai!
beijos
Graça

REGGINA MOON disse...

Lidia,

Lindo verso...

Encontro das lágrimas que me correm
Justifico meu pranto num canto
No calar da noite me grito
Imploro um amor sem dor
E no abandono me possuo.

Um grande beijo!

Reggina Moon

VISITE MEU NOVO BLOG:

Fernando Pessoa(s)
www.fernandopessoas.blogspot.com

Mariza disse...

Atendo muitoa casos de depressão no consultório onde a solidão é o maior foco.

Abraço

Mariza

Rafael Castellar das Neves disse...

E se possuir é um forma de não solidão...não a almejada, mas a primordial para esta outra...muito bom...e dói mesmo!!

Majoli disse...

Solidão é algo que dói tanto, a gente pensa que nunca vai passar né querida?

O pior é que a gente sabe que a dor vai, mas muitas vezes a solidão fica, e acostumar-se com a solidão, penso eu que dói mais ainda.

Eu ando tão só, me sentindo tão abandonada..afff...nem é bom falar.

Sua poesia, apesar de triste, é linda.

Beijos com ternura.

Pelos caminhos da vida. disse...

Se você tem alguém especial;
ame-a com todas as foças,
não deixe pequenas coisas interromperem sua felicidade,


Se você tem alguém especial;
Diga a ele que você o ama,
que sente sua falta quando longe ele está,
que você se sente bem com a voz e alegria dele.

Se você tem alguém especial;
neste dia diga isso, faça isso, mesmo que por um dia, seja e faça alguém se sentir especial.

Feliz Dia dos Namorados!

Fim de semana de luz.

beijooo.

Richard Mathenhauer disse...

Meu travesseiro também vive molhado, às vezes de lágrimas minhas, às vezes de suores. Não importa. Deitada sempre ás minhas costas, a fria estátua desta deusa nefasta de nome Solidão.

Richard Mathenhauer disse...

E.T.

E ainda em os gregos dizendo que um dia fomos andróginos... ora bolas, onde anda a minha parte dividida?

Beijos, Lídia!