quinta-feira, 9 de setembro de 2010

PERDAS E DANOS II (mais um desabafo)

Uma das músicas que ela amava...

vai aí o link: http://www.youtube.com/watch?v=F0-Kv1k41Kw
Tenho uma dificuldade de inserir vídeos...aff
Saudade de mãe é um sentimento que não tem fim. Não preenche jamais. É um vazio constante na alma, uma ligação sem precedentes. A gente precisa é aprender a conviver com a falta, com a ausência dela. Confesso ser muito difícil tal proeza.
Até hoje, me pego tentando ligar pra alguém quando quero partilhar minhas alegrias ou tristezas, vitórias e derrotas. Sei muito bem pra quem. Daí sim dá um vácuo na gente, porque sei que não vou preenchê-lo. 
Não vou conseguir transpor o sentimento de saudade que chega doer na alma.
Concordo, mães são chatas. Nos enchem de conselhos, casaquinhos e guarda-chuvas. Agora, tenta ficar sem ela. Quem vai te encher o saco com isso? Quem vai dizer que você ta bebendo demais, fumando, dormindo tarde, que você precisa casar e ter filhos, ser honesta e digna, cuidar mais da saúde, ser gentil e educada e blá, blá, blá....quem??
Não é que esta data me faça lembrar mais dela, lembro sempre, não tem como não lembrar. Mas hoje, faz com que eu me sinta mais vazia. Mais sem norte, sem chão, sem mãe. A data confirma mais ainda a dura realidade.
São três anos de uma partida rápida, sem aviso prévio, sem preparação psicológica. Mesmo sabendo que isto não existe, nunca estamos preparados.
Mãe é alma da alma da gente. Deus leva sem perguntar se queremos, se aceitamos a falta, se estamos preparados... simplesmente leva quando acha que já cumpriu sua missão. Achamos que não.
É como arrancar tua pele e deixar tua alma desnuda dela. Como se agora, nossa alma tivesse que andar sozinha e sem proteção. Não é não. Ela tá lá, ti olhando sim.
Sentimos a falta do abraço, do cheiro, da voz, dos conselhos, das cobranças, das rugas, do sorriso e das broncas, do telefonema, dos almoços de domingo que só as mães sabem preparar, da perseverança de manter a família unida, da mãe da gente.. de poder pronunciar esta linda palavra, “mãe”.
É o colo que vai fazer falta por toda nossa vida.
Obrigada Deus, pela mãe que nos deu. 

Aqui também:

5 Comentários:

Lidia Ferreira disse...

Minha amiga que texto maravilhoso , voce disse tudo m sinto muito falta da minha , por incrível que pareça sonhei com ela hoje, deu para matar um pouco a saudades
bjs

Sonhadora disse...

Minha querida
Essa dor nunca vai acabar, eu perdi a minha há 36 anos, também sem aviso prévio, ainda hoje doi, como se tivesse sido ontem.
Como eu senti o teu texto.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Pelos caminhos da vida. disse...

Peço a Deus todos os dias para não tirar minha mãe de mim, ele já levou dois irmãos, meu pai, e agora somos em tres: eu, minha irmã e minha mãe, sei que ela não será eterna, mas só de pensar que um dia ela irá entro num desespero e já começo a chorar, assim como estou agora só de falar nisso.

beijooo.

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Sei o que é essa dor...e chega uma altura na nossa estrada que essa falta nos magoa mais...Muitas folhas caíram, outros familiares e amigos chegados...e quando abafamos os soluços na almofada, suspiramos:
Se ao menos te tivesse, minha mãe!!
Beijo carinhoso
Graça

Majoli disse...

Minha querida Lídia, eu ainda tenho a minha mãe, dia 09/09 ela completou 84 anos.
Queria poder ter mais tempo pra ela, mas a correria de minha vida, me impede de estar mais tempo presente ao lado dela.

Beijos com carinho no teu ♥