domingo, 3 de outubro de 2010

PELE

Quero me vestir com a tua pele
E dela fazer meu porto
Atracar de vez e fazer um sonho
Quero travestir em mim tua tatuagem
E nela riscar meu nome

Entrar pele adentro pra nunca mais sair
Respirar você em cama e mesa
E no banho, me afogar em ti
Quero vestir tua alma
E dela, refazer a minha

Entrando em ti através da pele
Te possuindo como louca  
Acomodar teu ser no meu
Até que não se perceba a diferença das peles
Fundidas numa osmose inevitável

Como se eu mesma estivesse me tocando...
Tocarei tua pele sem perceber a diferença
Iguais e vestidas uma na outra
Respirando o mesmo ar
Sentindo a mesma sensação

Bocas que beijam a si próprias
Pronunciando o mesmo amor e desejo
Bendizendo apelidos em nome do amor
Buscando mãos em mãos entrelaçadas
Na apoteose em ritmo frenético

O gozo sedento da pele
Gritando eu ti amo na orelha
Juntando febris segredos na cama
Levantando os corpos em fúria
E caindo ofegantes pele sobre pele
Fundidas no mesmo ser.

(Isto é fazer amor...)

15 Comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Mão na mão...corpos num só, entregando-se ao amor.
Lindo e sensual.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Pelos caminhos da vida. disse...

Sensual amiga.

Uma boa semana.

beijooo.

Solange disse...

Lídia,

amor assim, quando se confundem as peles, é tesouro precioso, deve ser vivido intensamente, e curtido até a exaustão...

que lindas palavras....

sortuda quem compartilha contigo dessa alegria....

uau.

beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada pelo seu carinho.

Que seu dia seja de muitas alegrias e gdes realizações.

beijooo.

Tânia Marques disse...

Uau! Belo poema! Tem um selo para você em meu blog Degrau Cultural (www.degraucultural.blogspot.com)
Beijos

REGGINA MOON disse...

Lídia!

Que maravilha de verso!!Repleto de sensualidade...muito bom de ler!Adorei...

Um grande beijo e bom final de semana!!

Reggina Moon

lis disse...

Oi Lídia
senti a energia que flui pelos poros
nesse poema.
Amor latente e almas se comunicando na cama , no banho , na pele.
Lindo e cheio de boas intençoes rs
saudade de voce , estive meio adoentada (gripe forte) e o tempo é pequeno pra tanto amor rs
abraços kirida parabéns pelo dom de expressar tão bem a delícia que é fazer amor...
Bravo!

Josy Nunes disse...

Oi,
Lídia,
amiga, uma osmose inevitável que veste as almas ofegantes, loucas e apaixonadas que se acham e se perdem em um mesmo ser nessa mistura alucinante, pele sobe pele arrepiando todos os pêlos do ser...isso é fazer amor. Adorei! Parabéns pelo texto é o máximo! beijão no seu coração e fica com Deus

Sonhadora disse...

Minha querida
passando para deixar o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

orvalho do ceu disse...

Olá, Lídia querida
Nossa!!! Que paixão!!!
Tenho muito medo de sufocar a relação... Aprecio mais a suavidade!!!
Porém tiro o chapéu pela forma extasiante como descreveu a sua paixão...
Passo também para agradecer a sua visita ao meu Blog, ofertar-lhe um selinho feito exclusivamente para meus seguidores pelas 30.000 visitas e dizer-lhe meu muito obrigada pelo carinho e amizade.
Nosso trabalho honesto como blogueiro(a) engrandece o nome do nosso Criador.
Tenha excelente fim de semana!!!
Bjs

Lidia Ferreira disse...

Minha querida,
lindo poema , alias lindo não e a palavra certa esse poema e magico rsrs e delicioso
bjs

Graça Pereira disse...

Deliciosamente sensual...
vejo que as tuas gavetas estão bem arrumadinhas...
beijocas e bom domingo!
Graça

Rayanne Chagas disse...

Sempre adoro passar aqui, linda construção, definição, sentimento =*

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Como está? Tomara que bem!
Dê uma olhada no meu post de anteontem (Domingo), por gentileza:
Estou fazendo uma semana de reflexões com textos sobre o silêncio, acompanha,tá?
Saudações com votos de paz e alegria no início da nova semana.
Bjs

Richard Mathenhauer disse...

(Estou ansioso por mais coisas das suas gavetas! rs)

Abraços,