segunda-feira, 28 de março de 2011

Divagando

Quero escrever e não consigo. Talvez seja medo de comigo ficar.  Talvez me procure sem encontrar. 
Ou talvez seja um tempo pra dar.
Daí pensei: vou escrever isso que sinto sem me importar em rimar. Vou escrever o nada, quem sabe ele me diz o que devo encontrar. Quem sabe até o que devo procurar.
E, assim, to há dias, procurando ins(pirações) para aqui estar e explanar meus sentidos.
Tentando escrever algo com sentido. Tentando me achar em mim mesma. Ou até fora de mim. 
Que chato isso. Que saco.
E, assim, sigo meu rumo na inércia do não escrever porque não encontro a palavra certa. Na hora incerta. Na rima que não devo seguir porque a vida não tem rima nem curso certo. Ela se define por si mesma, ao longo das palavras não ditas e nas rimas não combinadas ou proferidas.
Na busca pela rima, encontro a briga entre mim e meu eu. Encontro a falta da palavra certa, que eu acho que é a certa.
Daí pensei de novo: porque não jogar simplesmente as palavras no papel e elas que se combinem por si só...

4 Comentários:

soniaconslt disse...

Mas ficou maravilhoso!
Segue fazendo isso que é por aí...
Bjus

Sonhadora disse...

Minha querida
É só escrever o que sentimos e daí flui bem como está provado no teu texto.

Tentando me achar em mim mesma. Ou até fora de mim.

Quantas vezes não nos sentimos assim...SEM NÓS, adorei e deixo um beijinho.

Sonhadora

Pelos caminhos da vida. disse...

E combinaram viu... depois diz não estar inspirada...

beijooo.

Miriam Rose disse...

Também sou pisciana! Amei o seu blog! Vou seguir, posso? Grande beijo!