quarta-feira, 22 de junho de 2011

Vida e Verso

Delimitada vida
Exclusiva de nós
Solidões apalpáveis
Vidas semeadas
Através dos nós

Escolhas atingíveis
Respostas nem tanto
Caminhos severos
Sorrisos tímidos
Olhares fugidos

Buscas cruzadas
Destinos safados
Encontros marcados
Beijos molhados
Gozos não ditos

Gritos em sufoco
Palavras escritas
Versos sem rimas
Nortes perdidos
Letras caídas

Juntando tudo..
Criam-se poemas
Lavrados aqui
Cuspidos no rosto
Cravados na alma

3 Comentários:

Rafael Castellar das Neves disse...

Exatamente...uma reciclagem muito mais cara e dura do que foi o real!

[]s

Fé Fraga disse...

Excelente poema!
Versos e molduras desdobradas do a poesia tem a dizer.
Um beijo,
Fé Fraga

Graça Pereira disse...

Passei para matar saudades e encontro este poema maravilhoso...talvez guardado numa gaveta já arrumadinha...
Beijo e bom fds
Graça