terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Troca de Almas


Este beijo sempre foi meu
Reconheci na entrega
O gosto já era sabido
O tremor se expandiu pelo corpo
Como se minha alma trocasse com a tua

Foi como um raio
Entre olhares encontrados
Beijos roubados e alucinados
Meigos e suaves como nuvens
Em contradições aparentes

Foi como um rio
Despencando a cachoeira
Tumultuando a razão
Espremendo o coração
Num simples tocar de mãos

A viagem no olhar
Explica tudo
Do esperado ao inesperado
Um olhar encabulado
O medo da verdade confessa

O que já se sabia
O que a vida traria
Do que não adianta fugir
Do que não resolve esconder
Sobre a verdade de nos amar

4 Comentários:

Rafael Castellar das Neves disse...

Muito bonito...muito bem pensado, gostei!

[]s

Pattr!cia disse...

hum... gostei!

Sonhadora disse...

Minha querida

Por vezes o amor chega assim sem ser notado...silenciosamente.
Adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida

" Das alturas orvalhem os céus,
E as nuvens que chovam justiça,
Que a terra se abra ao amor
E germine o Deus Salvador"...

Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que te amo fraternalmente...
Seja muito abençoada e feliz, amiga!!!
Bjm de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coraçãozinho....

"Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

e então saberás que eu me feri e também me curei."

Tagore