terça-feira, 17 de julho de 2012

Vou Casar!


To nos preparos
E reparos
Em busca da união perfeita
Corpo e alma
Alguma bagagem
Sem muita bobagem

A mudança requer paciência
Contudo, consciência
Barulhos que atormentam
Embrulhos fechados
Vou buscar em mim
A mulher pra amar e casar

É casamento, me achar.
Caso de amor e paixão
Tórrida tesão
Aconchego de conchinha com a alma
Preciso me encontrar
Para comigo ficar

Roupa leve pra não suar
Agasalho quando esfriar
Enamorar-me de mim
Aceitar os defeitos
Acatar os direitos
De ser feliz enfim

Se a solidão me chegar
Quero comigo estar
Se alguém me casar
Preciso inteira ficar
Ou me convenço logo
De quem eu sou
Ou me separo de mim.

2 Comentários:

Rafael Castellar das Neves disse...

Sempre muito gostosa as leituras dos seus textos, Lídia! Ternura não lhe falta!

[]s

Marilu disse...

Querida amiga,
Hoje é dia de dizer que te quero bem,
que penso em ti sempre
e que tua amizade é muito importante para mim.
Quero dizer também que teu carinho
e tua alegria tornam minha vida mais bonita,
e que te conhecer me fez crescer muito.
Feliz dia do amigo.
Beijocas